HOME > Campus Life

LIFE STYLE 001

Vietnã
Ingressou em Abril de 2014

PHAM THI PHUONG QUYEN

Meu cotidiano mudou bastante neste 1 ano que estudei no Colégio de Hamamatsu de Língua Japonesa. Os professores não ensinam somente o japonês, mas também nos ajudam muito em assuntos particulares do cotidiano e empregos temporários. As instalações da escola são ótimas com tudo o que é necessário para o bom proveito no estudo. Além disso, podemos fazer amizade com pessoas de vários países estudando juntos o japonês e indo em excursões o que é muito divertido. Tenho muita gratidão por todos os professores. Pretendo cotinuar meus estudos me esforçando e não desistirei de meus objetivos.

O que gosta de fazer?

O trabalho temporário também é uma lição de japonês!

Desde quando cheguei no Japão estou em um trabalho temporário e estudando. O trabalho temporário que a escola me apresentou foi de garçonete em um hotel. Graças ao trabalho nesse hotel, posso encontrar com japoneses e conversar com eles. Acho que conversando todos os dias com japoneses ajuda muito no meu aprendizado da língua japonesa. Sinto que todos os japoneses são bem prestativos, não somente comigo que sou estudante estrangeira, mas com todos que trabalham no local. Só posso trabalhar 4 horas por dia, mas me sinto muito feliz. Pessoal, quando vierem para o Japão, aconselho que arrumem um trabalho temporário.

LIFE STYLE 002

Taiwan
Ingressou em Abril de 2015

TIEN TZULOU

Os professores do Colégio de Hamamatsu de Língua Japonesa são bem prestativos. Quando fazemos perguntas sobre a língua japonesa ou sobre qualquer outro assundo do cotidiano, eles explicam detalhadamente até que não fique nenhuma dúvida. Na escola temos vários eventos, fazemos amizade com pessoas de vários países e acho que assim que me acostumei com o cotidiano daqui, meus dias do cotidiano ficaram mais satisfatórios. Pretendo me esforçar mais para que no futuro possa utilizar todo o aprendizado que recebi no Colégio de Hamamatsu de Língua Japonesa.

O que gosta de fazer?

Fomos colher Laranjas!

Boa tarde a todos. Me chamo Tagoro. Em dezembro, fomos colher laranjas. A paisagem foi muito melhor do que havia imaginado. Quando recebi o panfleto informativo pensei comigo “Que panfleto bonito. Deve ser uma linda fazenda”. A pessoa da fazenda foi muito prestativa e nos ensinou a escolher as melhores laranjas. Achei muita sorte poder aprender como escolher as melhores laranjas com profissionais no assunto. Foi muito emocionante, como se estivesse fazendo uma procura ao tesouro escondido. No final ganhamos um suco natural de laranja, sem conservantes.

to the top
facebook